Santa Francesinha – Porto

Francesismo e religião confundem-se muitas vezes. São ambos caracterizados por crenças e rituais (e algum fanatismo). Mas com algumas diferenças: os seguidores do francesismo quando se ajoelham normalmente estão agarrados a peças de porcelana branca.

Nesta busca pelo Santo Graal da francesinha, rumámos em procissão até à Santa Francesinha. Situada na Praça dos Poveiros, é um bom sítio para ir jantar antes de um concerto no Coliseu, por exemplo

Este templo já mudou de gerência, fazendo agora parte do grupo Cufra. Fomos ao anterior uma vez, há muito tempo.

Despimo-nos de todo o preconceito que este nome acata e fomos de espírito lavado conhecer a doutrina que o profeta anunciava. Está mais colorido e até tem wifi e Sport tv.

 

Foi-nos dado a escolher entre o piso térreo e o primeiro andar, e a escolha recaiu para a última opção, para ver melhor os foras-de-jogo. Os guardanapos são de papel bom. A cerveja é Super Bock, com vigor, mesmo a jeito para ver o Atlético – Real para a Liga dos Campeões.

Os talheres são bons, robustos e inspiram confiança no seu manuseio.

 

 

Fazemos os pedidos (vai tudo corrido a francesinha com bife, ovo e batatas fritas). A travessa das batatas (€1,25 por pessoa), com o seu formato aluado, fazia antever uma viagem cósmica até ao céu dos magníficos sabores.

 

 

Essa viagem não aconteceu. Apesar de serem caseiras não estavam especialmente boas, apresentando-se mornas (a atirar para o frio) e já um pouco moles. As francesinhas, uma a uma, são gentilmente colocadas à nossa frente. Visto que somos um grupo de bons discípulos, esperamos que todos estejam servidos até começarmos a degustar as respetivas. O odor do molho é agradável e isto raramente é um mau presságio.

 

Mergulha-se uma e outra batata no molho, que se apresenta brevemente picante, com sabor pronunciado a carne.  Mais duas batatas depois, a opinião é positiva.

O estilo é uma coisa que assiste a esta francesinha. Se o arrependimento matasse, estaríamos todos falecidos por agora. Ficámos sem saber o nome do penduricalho que se apoia na parte cimeira da francesinha, um tomate cherry envolto em queijo derretido. Muito linda esta estética comestível. Uma liberdade poética que pode afugentar quem não goste de tomate.

Francesinha com bife (€8,55) e ovo (€1,25):

 

A primeira garfada convence, a segunda confirma, a Terceira é uma das nove ilhas dos Açores. Os ingredientes são bons, não se atrapalham uns aos outros e há potencial para ser a melhor francesinha que já registámos.

 

Deixem que os vossos olhos absorvam esta delícia carnívora. Apreciem em silêncio e experimentem brevemente.

A Santa Francesinha acolhe também pessoas com tendências vegetarianas.

Vamos a números:

Santa Francesinha Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Santas francesinhas para vocês todos, e até à próxima.