Francesinha Café – Porto

Sejam então muito bem-vindos. É sempre um enorme prazer ver-vos desse lado! Até estão mais bronzeadinhos e tudo!!!

Num dia em que estávamos com mais fome que o Eliseu após um treino decidimos rumar até ao Francesinha Café.

Para quem não estiver bem a ver onde fica, situa-se na Rua da Alegria (que feliz coincidência), ao lado da Escola Secundária Aurélia de Sousa. Os mais festeiros talvez por lá já tenham passado enquanto se dirigiam ao Eskada para dar tudo (e comer outro tipo de carnes). A relevância deste último facto é discutível, mas prometemos que esta conversinha de situação acaba já,já. Mantenham-se hidratados.

Entramos timidamente (e porquê? porque chegámos 5 minutos depois da hora combinada) no estabelecimento e fomos simpaticamente informados da nossa mesa. Não fomos castigados pelo nosso atraso. Para nossa redenção pedimos finos e um refrigerante de cola.

Os príncipes (€2,20) foram bem tirados e a cerveja manteve a pujança dentro do copo. O refrigerante foi bem transportado e por isso não explodiu no momento de abertura da lata. Ouvia-se música sedosa, The Beatles em versão smooth jazz.

No que toca à comida também não inventámos: francesinha especial com ovo (€9,25) e batatas fritas. As ilustrações de francesinhas que preenchiam as paredes talvez tenham contribuído para esta decisão. Há também pregos e omeletes para quem quiser fazer companhia a um amigo que queira comer uma boa francesinha e não consumir quantidades obscenas de alimentos.

Conversa-se sobre a maneira correta de pronunciar o plural de molho (como em «molho de tomate» e não como em «molho de chaves»). Fiquem com um website interessante sobre o assunto.

Nem demos conta do passar do tempo quando a comida nos aparece à frente. Todos ficámos com a sensação de ter sido mesmo muito rápido. Sempre nos disseram “Depressa e bem há pouco quem” …

Mas existe (pelo menos uma) excepção à regra e encontrámo-la aqui. Que maravilha de batatas fritas, cortadas à mão e tão boas que até pedimos mais.

As francesinhas chegam , ocupam posição de destaque e regalam. São tão bonitas, chiça penico! E o cheirinho… Hmmm… Estamos felizes e ainda nem as provámos. Damos uso aos excelentes talheres e notamos que a francesinha é tudo menos mole (e não estamos a apontar defeitos). O garfo encontra resistência ao perfurar o pão e as carnes e a faca exige força e destreza para separar a francesinha em pedaços mais pequenos.

Está aqui tudo. Ingredientes de qualidade, sabores que não se atropelam, molho picante com notas de tabasco. Compreendemos porque é que há tanta gente a gabar este estabelecimento para degustar esta iguaria que tantas alegrias (daí o nome da rua) nos dá.

A seguinte foto é deliciosamente provocante, não acham? Um grandioso e soberano repasto. Se esta francesinha falasse, diria certamente algo em francês, tal é a sua classe. E efetuaria um Rond de jambe de forma muito delicada e graciosa.

Observem esta erupção de sabores carnívoros. E reparem na ideia de génio que é colocar queijo no meio da francesinha. Ao derreter graças às altas temperaturas, age como uma camada viscosa que confere uma estabilidade superior ao que estamos habituados a ver neste tipo de estruturas. É deste tipo de ideias que o país precisa para ficarmos mais bem classificados aos olhos das empresas de rating (não confundir com ratice).

Quando acabamos com a maravilha gastronómica que nos deram a oportunidade de experienciar sentimos um misto de emoções. Tristes porque acabou; contentes porque aconteceu.

Aqui não há multibanco mas há muita simpatia. Excelente experiência. Não é preciso ter 150 anos de história para servir com qualidade.

Vamos  a números:

Francesinha Café Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato