Kardoso – Porto

Fomos recentemente considerados como o Nip/Tuck das francesinhas. Obrigado a quem tornou isto possível. Estamos repletos de prestígio e é isto que nos motiva a sair de casa e pôr à prova as francesinhas daqui e dali.


 

Camaradas, apertem os cintos. As calorias estão prestes a entrar pelo vosso ecrã — senhoras e senhores, meninos e meninas (e demais pessoas que não se identificam com os géneros impostos pela sociedade) — convosco o único Kardoso.

 

À porta (de aspeto misterioso) pode ler-se a seguinte inscrição “Bons comeres”. Nunca tínhamos reparado nestes dizeres até à terceira ou quarta vez que lá voltámos para dar ao dente e lutar pelos direitos da verdade francesista.

Quem há alguns anos andar nestas lides das comezainas na cidade do Porto decerto irá reconhecer duas caras que governam a casa. O senhor Cardoso (não confundir com o Tacuara) e a senhora Yuko (sim, é nome de casa de francesinhas ali para os lados da Areosa).

Sempre no seu estilo muito próprio, o proprietário inquire os clientes se todos vão querer francesinha. O sim foi unânime.

Para beber pedimos os bandidos, os copos de cerveja de 40cl. A cerveja da casa é Super Bock, embora a casa tenha várias referências de cerveja (com preços um tanto ou quanto elevados para a nossa carteira).

 

Música sedosa, em volume recatado, que completa sem atropelar as vozes dos que se reunem aqui para comer e beber. Enquanto esperávamos falávamos de criptomoedas e de bebidas de soja.

Quando chegaram as batatas silêncio. Polvilhadas com ervas e alho, é uma pena que não dê para fotografar o cheiro (ora aí está uma ótima ideia para um episódio de Black Mirror).

Podemos adjetivar estas batatas fritas (ultracongeladas, infelizmente) como irreverentes e ousadas. Quase geniais, se permitirem a safadeza.

Pouco tempo depois chegam as donzelas molhadas — e somos avisados para ter cuidado com o prato, que se encontra muito quente.

A qualidade não tem oscilado desde a primeira visita até à mais recente — e estamos muito gratos por isso.

O molho é o ponto que menos convenceu a maioria do grupo. Um pouco líquido para o nosso gosto, e de sabor tímido.

O queijo é bom. Derreteu e envolve uma francesinha de altíssimo nível.

O bife é de enorme qualidade — dos melhores que já tivemos a sorte de comer. E o presunto liga muito bem com o resto da empreitada.

Os enchidos são de sonho. E tem o tamanho certo.

É para isto que se paga internet. É para isto que vocês nos visitam. Contem connosco para continuar a esventrar francesinhas até que o colesterol nos doa.

Vamos a números. Nós sabemos que  vocês apreciam matemática:

A reserva é indispensável: o espaço é pequeno-acolhedor e o horário de funcionamento pode apanhar de surpresa os mais distraídos.

O ambiente é requintado e delicado — fala-se baixo e sem pressas.

Uma boa francesinha nunca se esquece — podia ser este o slogan. Senhor Cardoso, se nos estiver a ler, entre em contacto para discutirmos os direitos de utilização da frase.

Kardoso Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato